POTENCIAL ENERGÉTICO DO BIOGÁS GERADO A PARTIR DA BIODIGESTÃO DE RESÍDUOS DO PROCESSAMENTO INDUSTRIAL DE ERVA-MATE

Maurício Cabral Penteado, Gabriel Menon de Lima, Felipe Rafael Zarpellon, Matheus Victor Diniz Gueri, Waldir Nagel Schirmer

Resumen


Considerando a elevada geração de resíduos e subprodutos durante o processamento da erva-mate aliado à necessidade de se buscar tecnologias de tratamento que possibilitem a valorização de substratos desta natureza, o objetivo deste estudo foi avaliar o potencial de geração de biogás a partir destes resíduos e o seu aproveitamento energético. Para tanto, foram analisadas as características físico-químicas dos substratos, organizados em duas misturas com diferentes relações S/I (substrato/inóculo), aqui chamadas de tratamentos A e B, para que posteriormente fossem submetidos a testes de BMP e análise técnica do aproveitamento térmico do biogás. Foi possível verificar que a geração de biogás aumentou de forma proporcional à adição de inóculo ao meio; neste caso, o Tratamento B, com a relação S/I igual a 1:5 foi o mais representativo em termos de volume de biogás gerado, 42.25 NmL.gsv-1. Porém, apesar da maior geração de biogás dentre os cenários avaliados, o baixo teor de metano deste tratamento (23.1%) evidencia a baixa biodegrabilidade dos substratos aqui estudados. Adicionalmente a estes resultados, em uma análise posterior e para o cenário avaliado, verificou-se a inviabilidade do aproveitamento energético do biogás, pois o potencial energético possível de ser obtido representou apenas 1% da demanda energética da unidade industrial avaliada.


Palabras clave


biomassa; digestão anaeróbica; energias renováveis; valorização de resíduos industriais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2021.14.2.72889