ENSAIOS PARA TRATABILIDADE DE EFLUENTE ORIUNDO DO BENEFICIAMENTO DO AÇAÍ

Vanessa Farias Feio, Neyson Martins Mendonça

Resumen


O objetivo deste trabalho é verificar a tratabilidade do efluente por de fábrica de beneficiamento de açaí por processo físico-químico para alcançar a melhor eficiência de remoção neste efluente. Foi realizada a caracterização qualitativa do esgoto bruto e ensaios em jar test, utilizando tanino, policloreto de alumínio e polímero. Foram analisados no efluente tratado os parâmetros: pH, cor aparente, turbidez e DQO para avaliar a eficiência de remoção dos poluentes. Foi calculado um índice de qualidade do efluente tratado com auxílio da Análise de Componentes Principais (ACP). Como resultados dos ensaios de tratabilidade, foi obtido a melhor combinação policloreto de alumínio e polímero em pH 8.0, resultando em remoção de cor aparente de aproximadamente 98%; turbidez de 99% e DQO igual a 90%. Concluiu-se que o tratamento físico-químico deste efluente obteve remoção acima de 80% para maioria dos poluentes analisados, sendo aceitável para padrão de lançamento de efluente tratado da resolução 430/2011 do CONAMA.


Palabras clave


efuente de açaí; Jar Test; tratamento físico-químico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2021.14.2.71476