Efeitos de história experimental com diferentes instruções e do controle por contingências sobre o seguimento de instruções

William Ferreira Perez, Maria de Jesus Dutra dos Reis, Deisy das Graças de Souza

Resumen


O presente estudo investigou o efeito da história experimental com diferentes tipos de instruções (correspondentes ou discrepantes), em interação ou não com o controle pelas contingências, sobre o seguimento de instruções quando os participantes eram expostos a mudanças não sinalizadas nas contingências de reforço. Vinte e oito universitários foram expostos a uma tarefa de escolha de acordo com o modelo. Na primeira sessão era estabelecia a história experimental: os participantes do Grupo I tiveram o comportamento controlado pelas contingências, mas não os participantes do Grupo II. Além disso, em cada grupo (I e II), metade dos participantes foi exposta a instruções correspondentes às contingências e, a outra metade, a instruções discrepantes. Na segunda sessão foram conduzidos testes nos quais o responder era estabelecido por uma instrução correspondente e, em seguida, as contingências eram alteradas sem aviso prévio. Na Sessão de Testes, 13 de 14 participantes do Grupo I e 5 de 14 participantes do Grupo II apresentaram um comportamento sensível às mudanças não sinalizadas nas contingências programadas. Não foram observadas diferenças na sensibilidade do comportamento quando considerado o tipo de instrução (correspondente ou discrepante) apresentada aos participantes na primeira sessão. Diante dos resultados, questiona-se a insensibilidade às contingências como uma propriedade definidora do comportamento controlado por instruções.

Palabras clave


Comportamento governado por regra; controle instrucional; história experimental

Texto completo:

PDF